terça-feira, 27 de agosto de 2013

Juniores : Fred consegue encontrar caminho das vitórias

União de Leiria 1
Vitor, Zé Rodrigues, Benny, Miguel Ângelo, Simão (Hugo Mendes, 90 min.), Fred, Rui Rodrigues (Carlos Oliveira, int.), Figueiredo (Ruben, int.), Miguel Migue
l, Bernardo e Madruga.
Não jogaram: Bruno, Tito, Luiz Sousa e Afonso.
Treinador: Tiago Vicente.

Belenenses 0
Tomás Correia, Tomás Silva, André, Nuno, Diogo, Galamba, Tiago, Jota, Fogaça (Bruno Santos, 61 min.), Miguel Lopes (Bruno Sales, 84 min.) e Sebastião.
Não jogaram: Nuno Rolo, Ruben Martinho, João Diogo, João Lucas e Renato.
Treinador: Marco Paulo.

Campo da Mata, em Santa Eufémia.
Árbitro: Jorge Ladeiras. Auxiliares: Fernando Ferreira e Duarte Cerveira. Espectadores: 150.
Ao intervalo: 0-0. Golos: Fred (74 min.). Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Nuno Tomás (74 min.) e Tomás Silva (77 min.).

Após duas derrotas no Campeonato Nacional de Juniores – contra Benfica e Oeiras -, a União de Leiria conseguiu finalmente o primeiro triunfo na prova fruto de um livre directo de Fred que só parou no fundo da baliza do Belenenses, premiando uma segunda parte de bom nível por parte dos leirienses.
Antes disso, decorreu toda uma primeira parte sem que houvesse registo de qualquer situação de perigo. Os leirienses remetiam-se praticamente a tarefas defensivas, enquanto os azuis do Restelo, com um futebol mais rendilhado a meio-campo, não conseguiam soltar-se da teia defensiva dos homens da casa.
Após os primeiros 45 minutos de completo marasmo de ideias, o segundo tempo surgiu de forma completamente diferente, com a União de Leiria a aparecer mais atrevida e agressiva. Contudo, a primeira situação de perigo pertenceu ao Belenenses com Tiago a rematar de longe com a bola a embater no poste da baliza de Vitor. Pouco depois, foi Miguel Lopes a rematar cruzado mas às malhas laterais.
A partir daqui o Belenenses pareceu conformar-se com a falta de pontaria e num vislumbre de irreverência, os leirienses começaram a tomar conta do jogo. Como consequência disso, surgiu o único golo da partida na transformação de um livre directo, descaído para a direita, à entrada da área, em que Fred executou de forma exemplar.
Até ao final, as únicas situações de perigo foram criadas pelos leirienses, primeiro num contra-ataque de Madruga com Bernardo a falhar a recarga; e num livre directo de Miguel Miguel para uma grande defesa de Tomás.
Vitória importante para os leirienses num jogo em que foram quase sempre inferiores ao adversário, contudo, souberam ser guerreiros e foram premiados por isso. Jogo com alguns lapsos do árbitro mas sem influência no resultado final.
 


 Texto: José Roque (Diário de Leiria)
Foto: Fernando José

Sem comentários:

Enviar um comentário