quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Seniores : Golo de Cedric fez justiça num jogo empolgante

União de Leiria 2
Vítor Maranhão (cap.); Rui Bento (Juvenal, int.), Luís Carlos, Luís Oliveira e Dani Rafael; Leandro (Jeferson, 90+1), Ricardo Cardoso e Coça; Serginho, Cedric e Dá
rio Marquês (Jota, 74). Não jogaram:João Guerra, Sousa, Dani e Pepo.
Treinador: Luís Bilro

Torreense 1
Ricardo Fernandes; Gonçalo Costa, Dénis, Viegas e Crespo (Ricardo Viegas, 53); Káká e Mezenga (Mano, 76; Janota (Luís Cortez, 63) e Paixão (cap.); Kevin e Botas. Não jogaram: Ricardo Campos, Marcus, Ricardo e Bernardo.
Treinador: Jorge Vicente.

Estádio Municipal de Leiria.
Árbitro: Carlos Alexandre (AF Portalegre).
Auxiliares: Nelson Quintino e João Parente.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0, por Dário Marquês, aos 25 minutos; 1-1, por Vigas, aos 82 minutos; 2-1, por Cedric, aos 114 minutos. Acção Disciplinar:cartão amarelo a Janota (22), Dani Rafael (36), Mezenga (43), Ricardo Viegas (83), Gonçalo Costa (86), Coça (121) e Ricardo campos (1149, guarda-redes suplente do Torreense.

Em jogo entre equipas da mesma série do campeonato nacional, começou melhor o Torreense, com mais posse de bola que deu aso a um livre perigoso, um canto e uma jogada com algum perigo para a baliza de Vítor Maranhão.
Contudo, os pupilos de Luís Bilro acertaram nas marcações, imprimiram mais velocidade ao seu jogo e aos 10 minutos numa excelente incursão de Rui Bento ao ataque o perigo foi iminente mas a bola perdeu-se pela linha de fundo. Um minuto depois foi a vez de Serginho, criar também grande perigo, para dois minutos depois ser a vez de Leandro.
Como corolário da superioridade, Dário Marquês inaugurou o marcador, após um excelente passe de Luís Carlos o veterano central unionista.
Aos 35 e 44 minutos foi a vez do Torreense criar alguma aflição na defensiva da casa mas entretanto e intervalo chegou.
No segundo tempo a perder, a equipa de Jorge Vicente entrou a todo o gás e a U. de Leiria passou por momento aflitivos, mas só aos 82 minutos é que, com grande mérito, os visitantes chegaram à igualdade. A União criou perigo já em período extra através de Luís Oliveira e Cedric mas não acertaram no alvo.
No prolongamento a equipa de Luís Bilro foi superior, sendo mais incisiva, mais solta, aproximando-se com perigo da baliza de Ricardo Fernandes. Veio a ser premiada através de Cedric após excelente jogada de Jota pela esquerda do seu ataque. Arbitragem positiva.
------
Treinadores
Luís Bilro (U. Leiria): “Apraz-me registar a forma como estes atletas da União se bateram. Estou satisfeito e a vitória foi merecida porque na globalidade fomos mais consistentes”
Jorge Vicente (Torreense): “Sabíamos que íamos ter um jogo difícil. A minha equipa teve mais atitude no segundo tempo e qualquer das equipas não merecia sair derrotada neste partida. Daí se justificar a decisão através dos castigos máximos” .


Texto: Tuna Caranguejeiro (Diário de Leiria)
Foto: Luis Filipe Coito


Sem comentários:

Enviar um comentário