terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Juvenis : Vitória Indiscutível do SC Beira Mar na Marinha Grande

Em fraco jogo de futebol, a equipa do Marinhense nunca conseguiu encontrar argumentos para se superiorizar à equipa do Beira-Mar, e acabou derrotada por 0-3.

1ªJornada da 2ªFase do Campeonato Nacional Juvenis / Série C
Estádio Municipal da Marinha Grande
Árbitro: Ricardo Branco (CA de Portalegre)
Assistentes: Sérgio Pita e Luís Neves
Espectadores: 100
AC Marinhense – SC Beira-Mar

AC Marinhense 0: David, Letra, Zé Ricardo (Cap.) (Diogo Vicente, 45 min.), Couto, Veloso (João Duarte, 55 min.), Lisboa, Ribeiro, Godinho, André Gil (Tony, 55 min.), Coelho, Marcos
Não Jogaram: Leandro, Miguel, João Carlos
Treinador: Rúben Ferreira
Adjunto: José Fate
Delegado : José Pinto
.
SC Beira Mar 3: Diogo, Bruno (João Gonçalo, 80+2 min.), Ramon, Guga, Mango, Lucas, André Gonçalves, Neves, Manú (Tiago, 73 min.), Marcos, Rafa (Portugal, 78 min.)
Não Jogaram: João
Treinador: José Maria
Delegado: Armando Rodrigues
.
Ao Intervalo: 0-1
Marcadores: 0-1 Manú (20 min.), 0-2 Mango (50 min.), 0-3 Rafa g.p (60 min.)
Acção Disciplinar: Amarelo a João Duarte (63 min.).
.
Num jogo poucas vezes entusiasmante, a equipa do SC Beira-Mar deslocou-se à Marinha Grande e venceu a equipa do Marinhense por 0-3.
O jogo até começou equilibrado, mas paulatinamente o Beira-Mar foi crescendo e passou a controlar o meio-campo. Assim, não foi de estranhar, que aos 20 min., chegue mesmo ao 0-1. Grande remate de Marcos, com a bola a embater na barra da baliza de David, e perante a passividade da defesa do Marinhense, Manú a ser mais rápido, e a fazer o 0-1. Em vantagem no marcador, a equipa do Beira-Mar ia mostrando mais tranquilidade e principalmente através do possante Marcos, ia dando muito trabalho à defensiva do Marinhense, que ia acusando muitas dificuldades. O Marinhense procurava equilibrar o jogo, mas as transições defesa-ataque raramente saíam bem, e com facilidade a equipa do Beira-Mar recuperava a bola.
Com mais bola e mais esclarecidos no jogo, não foi então de estranhar que aos 50 min., o Beira-Mar amplie a sua vantagem para 0-2. Jogada na esquerda, Rafa a cruzar e Manga a desviar para o golo. Dez minutos depois, aos 60, novo golo para o Beira-Mar, desta vez por Rafa, na marcação de uma grande penalidade, depois uma mão na bola de um defesa da equipa do Marinhense. Os comandados de Rúben Ferreira ia procurando contrariar o domínio da equipa de Aveiro, mas só aos 69 min., criam algum perigo, com Diogo Vicente a cabecear perigoso, para defesa apertada de Diogo para canto. Na resposta, novo lance de muito perigo para o Beira-Mar, com Manga a cabecear à barra da baliza de David, após mais uma boa jogada na esquerda do Beira-Mar.
Vitória indiscutível da equipa que viajou desde Aveiro, que foi sempre a equipa mais objectiva em campo e que sem ter feito um jogo excepcional, mereceu por inteiro a vitória. Quanto ao Marinhense, esteve longe das boas exibições que já fez esta época e como tal o resultado espelha isso mesmo.
Quanto a arbitragem de Ricardo Branco e seus pares, pequenos erros de pormenor sem qualquer influência no resultado final. Boa arbitragem.

1 comentário: