terça-feira, 29 de outubro de 2013

Juvenis : AC Marinhense cai aos pés da Académica nos descontos

Academia Dolce Vita, em Coimbra.
Espectadores: cerca de 100.
Árbitro: João Rafael.
Auxiliares: Jorge Fernandes e João Marques.
.
 
Académica 2
João Gomes; Bruno Simões (Chico, 61’), Lapa (Xavier, 69’), Miguel Batista, João David, Hugo Ribeiro (cap.), Miguel Barreto (Lagoa, 52’), João Assis, Tiago, Rui Matos e JP.
Não jogaram: Afonso, Soqueiro, Portugal e Miguel Henrique.
Treinador: Rui Silva.
.
 AC Marinhense 1
David Santos; João Couto, António Luís, Diogo Vicente, José Ricardo (cap.), Gonçalo Veloso, João Carlos (Gonçalo, 58’), Paulo Antunes (Bruno, 69’), Marcos Santos (Francisco, 79’), Gonçalo Ribeiro e Tiago Letra.
Não jogaram: Leandro, Ricardo Fernandes, André Gil e Mário Ferreira.
Treinador: Sérgio Querido.
.
Ao intervalo: 1-1. Golos: Rui Matos (10’), Marcos Santos (25’) e Xavier (82’).
Amarelos: José Ricardo (7’), JP (52’), Diogo Vicente (62’) e João Assis (80+3’).
.
A Académica até começou bem o jogo: assumiu, desde logo, a responsabilidade da posse de bola, e o Marinhense permitiu e entregou a iniciativa aos caseiros. Esta permissividade deu confiança aos estudantes e, na cobrança de um livre, David Santos foi obrigado a dupla intervenção.
Ao minuto 10, surgiu o primeiro golo do embate. Rui Matos efectuou um fortuito cruzamento/remate que só parou dentro das redes do Marinhense. Logo a seguir, a Briosa poderia voltado a marcar mas o remate final foi interceptado por um defesa. Até aí, a turma da Marinha Grande limitou-se a defender. Mas, aos 20 minutos, os estudantes ficaram em sentido num remate do Marinhense, rasteiro e bem colocado, a obrigar João Gomes a defesa apertada.
Depois da ameaça chegou o golo através de um remate de fora da área de Marco Santos.
A segunda parte começou como acabou, com muito combate e entrega, mas sem arte e assim o jogo tornou-se muito previsível. E a monotonia foi tal que só de bola parada houve sinais de perigo junto às balizas. Foi necessário esperar pelos descontos, para ver Xavier receber uma bola bombeada para a área e num potente remate à meia volta, dar os três pontos à Académica.

 Texto: Hugo Anes (Diário de Coimbra)
 

Sem comentários:

Enviar um comentário