quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Seniores : UD Leiria Sad empata com Casa Pia

Estádio da Portela, em Santa Catarina da Serra
Árbitro: Quitério Almeida (Lisboa)
Árbitros assistentes: António Oleiro e André Pereira
.
U. Leiria/SAD 0
Treinador: Ricardo Moura
Hugo Cardoso; Gonçalo Costa (Felipe Martins, 75), Felipão, Tiago Pires e Luciano; Ricardo Ramos; Emiliano (cap.) e Coça (Hygor, 60); Nelson Torres, Serginho e Sérgio Santos (Fófoco, int.)
Não utilizados: André, Kiki e Hélio Vaz
.
Casa Pia 0
Treinador: José Viriato
Miguel Soares; Fábio Pala, Nelson Graça, Bruno Lourenço e Zinho (cap.); Peixinho; João Coito, Eurico Gomes (Jing Luo, 90+3) e Moisés (Faísca, 90+2): Wilson Kenidy e Tojó (Pedro Silva, 80)
Não utilizados: João Cardoso. Marco Barroso, Tiago Sousa e Yuany Li
.
Acção disciplinar: cartão amarelo a Felipão (32), Zinho (40), Moisés (71), Nelson Torres 81) e Eurico Gomes (88)
.
Muita luta, muito empenho de todos os jogadores foi a tónica inicial do jogo. O futebol praticado por ambos os contendores não era da melhor qualidade e a bola viajou muito pelo ar.
Aos seis minutos numa jogada pelo flanco direito do ataque dos visitantes a bola viajou pela área de Hugo Cardoso, com muito perigo mas sem efeitos práticos para a equipa de José Viriato.
A União procurava explanar o seu futebol com a bola de pé para pé dos seus jogadores, mas ao chegar perto da área visitante, encontrava uma defesa coesa que não dava espaços e levava a melhor.
A equipa de Ricardo Moura beneficiou de um canto, aos 27 minutos e criou duas situações um pouco mais complicadas para a defensiva visitante, mas faltou a finalização.
No segundo tempo o técnico Ricardo Moura tentou dar mais poder ofensivo à sua equipa com a entrada de Fófoco, mas foi o Casa Pia que começou melhor e beneficiou de dois cantos.
A pouco e pouco os unionistas foram senhores da bola, insistiram no jogo directo e no chuveirinho, dando vantagem à defensiva visitante constituída por jogadores de alto porte.
Aos 75 minutos numa jogada pela direita e com centro para a área, Fófoco fez falta quando parecia em boa posição para finalizar.
Dois minutos depois, foi a vez de Tojó se deslumbrar com um passe onde acabou por ficar isolado e num chapéu muito defeituoso enviou a bola por cima da barra naquele que foi o lance de golo mais flagrante em todo o jogo.

Tuna Caranguejeiro - Diário de Leiria

Sem comentários:

Enviar um comentário