quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Iniciados : SL Marinha vence dérbi distrital contra o Caldas SC

Campo Nr. 2 do Complexo Municipal da Marinha Grande
Árbitro: Mónica Salvador (Setúbal). 
Auxiliares: João Paixão e Francisco Mendes.
Espectadores: 120. 
.
SL Marinha 2
Marco, Gameiro (Tiago Araújo, 35 min.), Dilan (cap.), Leandro, Luís Carlos, Rafael Vitorino, André Vitorino (Oliveira, 35 min.), Márcio, Fábio Júnior (Cláudio, 55 min.), Miguel Madruga (Mousinho, 60 min.), Rafa Santos. Não jogaram: Rúben, João Miguel.
Treinador: Leonel Leal.
.
Caldas SC 1
Henrique, Gustavo, Rafael Roque, Tomás Seixas (cap.) (João Pedro, 35 min.), Gonçalo, Pedro Luís, Miguel (Rúben, 53 min.), Ricardo, Rafael Santana (Guilherme, 35 min.), Hugo (Olavo Lopes, 68 min.), Francisco. Não jogaram: Tomás, Nuno, Diogo. 
Treinador: Luís Lopes.
.
Ao Intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 por Fábio Júnior (34 min.), 2-0 por Luís Carlos (67 min.), 2-1 por Rúben (70 min.).
Acção Disciplinar: Amarelo a Francisco (32 min.), João Pedro (45 min.), Dilan (53 min.), Ricardo (66 min.), Rafa Santos (70 min.), Tiago Araújo (70 min.).
.
Num jogo entre dois velhos conhecidos, o SL Marinha recebeu o Caldas SC e venceu por 2-1, dando assim mais um passo importante para assegurar a manutenção no campeonato nacional.
O jogo começou com as equipas a procurarem não arriscar muito, mas à medida que o tempo foi passando, o SL Marinha foi começando a ganhar supremacia no meio-campo e a procurar empurrar o Caldas para o seu meio-campo. Ainda assim, a bola teimava em não chegar com perigo a qualquer uma das balizas e só aos 30 minutos apareceu o primeiro lance de perigo para o Caldas com Gonçalo Chaves a não conseguir fazer a emenda vitoriosa. 
Depois do susto, o SL Marinha chegou ao golo após cruzamento de Márcio em que o estreante Fábio Júnior finalizou com êxito. A segunda parte começou na mesma toada, com a equipa da Ordem sempre mais perigosa , beneficiando de uma grande penalidade, mas Oliveira permitiu a defesa a Henrique Santos. 
O Caldas respondeu através do possante Gonçalo Chaves, com Marco a travar o remate do avançado visitante. Até que aos 67 minutos, num lance aparentemente inofensivo, Luís Carlos bombeou a bola para a área do Caldas e num movimento infeliz, Henrique Santos, que até então estava a ser um dos melhores do Caldas, acabou por introduzir a bola na sua baliza. 
E quando se pensava que pouco mais havia a decidir no jogo, o Caldas beneficiou de uma grande penalidade, bem assinalada, e na conversão Rúben fez o 2-1. Pouco mais havia a jogar, mas Rafa Santos ainda enviou uma bola ao poste da baliza do Caldas.
Vitória justa do SL Marinha, já que foi sempre a equipa mais forte em campo e a que criou mais oportunidades de golo, tendo mesmo desperdiçado uma grande penalidade. Quanto ao Caldas SC, deu boa réplica e nunca desistiu de chegar a um resultado positivo.
Quanto à arbitragem do trio comandado por Mónica Salvador, nota bastante positiva.

Sem comentários:

Enviar um comentário