quarta-feira, 26 de março de 2014

Iniciados : Tiago Costa vira herói no apuramento da UD Leiria


UD Leiria 1 
Rui, Dedé, Gonçalo Cruz, Diogo Vieira, Renato, Tomás Dinis, Marta (Emanuel, int.), Edu, Tiago Costa (Luís Pinto, 65 min.), Mantorras (Igor Sousa, 70+3 min.), Lucas. 
Não jogaram: Gonçalo Matos, Dani, Hugo Fonseca, Luisão. 
Treinador: José Horta.
.
CADE 0
Francisco, Filipe, Tiago, Bruno, Rafa (Dani, 53 min.), Diogo Varanda, David, Rodrigo, André Alvega (Rodrigo Rosa, int.), Francisco Jorge, Pedro Sebastião (Hernâni, 60 min.). 
Treinador: Luís Grácio. 
.
Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: Fábio Monteiro (Coimbra). 
Auxiliares: João Cardoso e Luís Jesus. 
Espectadores: 120. 
Ao intervalo: 1-0. 
.
Golos: Tiago Costa (14 min.).
Acção disciplinar: Cartão amarelo a Mantorras (50 min.), Dani (57 e 70 min.), Diogo Varanda (60 min.), Francisco Jorge (66 min.), Lucas (70+2 min.). Cartão vermelho directo a Filipe (47 min.) e por acumulação a Dani.
.
Pela segunda vez na sua história, uma equipa de Iniciados da UD Leiria atinge a terceira fase do campeonato nacional, desta vez fruto da vitória diante do CADE (1-0) quando ainda falta disputar uma jornada.
Depois da desilusão caseira diante da Anadia (1-2) os leirienses tiveram nova oportunidade de carimbar o passaporte para a fase final e não a desperdiçaram com uma exibição que esteve longe de ‘encher o olho’, mas que foi o suficiente para derrotar um CADE constituído por bons jogadores.
O jogo começou equilibrado, com ambas as equipas a jogarem com grande intensidade, mas as oportunidades de golo foram poucas até que surgiu o único tento da partida numa bola bombeada para a frente em que Tiago Costa ultrapassou o guarda-redes Francisco e empurrou para a baliza deserta do CADE.
A formação do Entroncamento tentou responder, mas encontrou pela frente uma defensiva leiriense muito concentrada e que não deu veleidades aos atacantes do CADE. Quem aproveitou o adiantamento dos visitantes foi a UD Leiria que, em dois contra-ataques, esteve muito perto de marcar e com os mesmos protagonistas: Lucas escapou-se à defesa contrária, mas Francisco conseguiu, em ambas os lances, realizar grandes defesas.

Segunda parte de nervos
No regresso dos balneários esperava-se uma entrada forte do CADE, mas o equilíbrio foi a nota dominante com o jogo a ser muito disputado a meio-campo. Quando a formação do CADE tentava dar um ar da sua graça, ficou reduzida a dez unidades por vermelho directo a Filipe quando Lucas se preparava para ficar isolado.
A partir daqui o jogo ‘endureceu’ e perdeu qualidade, com os leirienses a passarem a jogar de forma mais confortável e foi novamente Lucas quem deu nas vistas com uma boa jogada individual, mas o remate saiu pouco ao lado, ainda tocada por um atleta do CADE.
O CADE foi tentando o ‘chuveirinho’ já em desesperado, mas quase sempre sem consequências e o cenário ainda ficou pior quando Dani viu o segundo amarelo e também recebeu ordem de expulsão.
Já ao cair do pano, Edu atirou ao poste da baliza de Francisco na marcação de um livre directo e pouco depois o árbitro deu por concluído um jogo que em que leirienses foram mais esclarecidos perante uma equipa do CADE que lutou bastante, mas não mostrou argumentos suficientes para poder vencer.
Quanto ao trabalho do trio de arbitragem, foi mau de mais. Mal ao nível técnico e disciplinar, e ainda foi mal auxiliado.

Texto e foto: José Roque (Diário de Leiria)

Sem comentários:

Enviar um comentário