terça-feira, 19 de novembro de 2013

Juvenis : União teve que sofrer para ser feliz

Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: André Moreira. Auxiliares: Alberto Oliveira e Pedro Narciso.
Espectadores: 80.
UD Leiria 3 - AC . Viseu 1
.
UD Leiria 3
Dinis, Pê, Migas, Gabi, Agostinho, Jordão, Gaio, Pedro Neto, Lourenço (Leo, 77 min.), Renato (Marcelo, 60 min.), Lucas (Sousa, 65 min.).
Não jogaram:Miguel, Ralfe, Ricardo, António.
Treinador: Jorge Raimundo.
.
Ac. Viseu 1
Miguel, Barreiros, Carlitos, Pedro, Henrique (Lopes, 76 min.), Marcelo, Benjamim, Bié, Hugo, Gonçalo (Elísio, 60 min.), Caramelo (Rafael, 64 min.).
Não jogaram: Renato, Tigas, Ricardo, Bruno.
Treinador: Rogério Almeida.
.
Ao intervalo: 1-1.
Golos: 1-0 por Gabi (9 min.); 1-1 por Marcelo (22 min.); 2-1 por Jordão (61 min., g.p.); 3-1 por Gaio (80+1 min.).
Acção Disciplinar:Amarelo a Henrique (23), Pê (69). Vermelho directo a Migas (20) e Miguel (58).
.
A UD Leiria encontrou inesperadas dificuldades frente ao Ac. Viseu que se apresentou em Santa Eufémia com uma formação bastante aguerrida e que lutou por um resultado positivo até ao último segundo.
O jogo até começou da melhor maneira para os leirienses que se adiantaram no marcador na conversão de um livre de Jordão, a que Gabi correspondeu da melhor maneira de cabeça.
Pouco depois, Lourenço dispôs de soberana oportunidade para aumentar a vantagem, mas a bola acabou por sair ao lado. Com os leirienses por cima no jogo, os viseenses tentavam o contra-ataque para surpreende, e num desses lances o defesa-central Migas viu vermelho directo por impedir a progressão do avançado academista, numa má decisão do árbitro já que não era um lance de golo iminente. Indiferente aos protestos, na cobrança do livre, Marcelo marcou sem hipóteses para o guarda-redes Dinis.
Em superioridade numérica, o Ac. Viseu equilibrou a contenda e dispôs de uma boa oportunidade para fazer o 1-2 quando Gonçalo dominou a bola na área, mas cabeceou ao lado.
Na segunda parte, foram os visitantes que entraram melhor ao criar perigo num contra-ataque em que Hugo fintou vários adversários, entre eles o guarda-redes, mas o remate final foi parado em cima da linha de golo por Gabi.
Quando a UD Leiria parecia não ter capacidade para voltar a chegar ao golo, eis que aos 58 minutos ambas as equipas ficam a jogar com dez elementos quando o guarda-redes Miguel derrubou Renato já dentro da área quando este se preparava para isolar. Na cobrança do castigo máximo, Jordão não facilitou (2-1).
A partir daqui, a formação leiriense pôde voltar a mostrar a sua superioridade, mas foi Hugo quem voltou a ameaçar a baliza da casa com Dinis a ter que se mostrar atento para travar o remate cruzado ‘venenoso’.
Já no período de compensação, Gaio ganhou a bola no meio-campo, galgou terreno, aproveitou um erro do adversário e, na cara do golo, fez o 3-1 final, num resultado que se aceita apesar do Ac. Viseu ter equilibrado o jogo quando esteve em superioridade numérica.
Trabalho negativo do árbitro André Moreira. A expulsão de Migas é exagerada, na grande penalidade há muitas dúvidas se a falta foi feita dentro ou fora da área, e em termos gerais não teve um critério uniforme.

 Texto e foto: José Roque (Diário de Leiria)


 

Sem comentários:

Enviar um comentário