quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Iniciados : Empate justo mas com sabor amargo

Campo nr.º 2 do Estádio Municipal da Marinha Grande
Árbitro: Henrique Paula (Santarém).
Auxiliares: J. Roldão e Carlos Pereira.
Espectadores: 150.
.
SL Marinha 1
Marco, Ribeiro, Dilan, Rafa, André, Tiago, Leandro, Cláudio (Gameiro, 68 min.), Miguel Madruga, Ricardo Oliveira, Márcio. 

Não jogaram: Cardoso, Rafael V., João Miguel, Rodrigo.
Treinador: Leonel Leal.
.
Salvaterrense 1
Fábio Mendes, Apolinário, Gonçalo, Ricardinho (Daniel Sousa, 35 min.), Vítor Hugo (João, 35 min.), Martim (Fábio Monteiro, 35 min.), Rodrigo, Tomás (Guilherme, 70+3 min.), Guedes, Justino, Bernardo.

Não jogaram: Gonçalo, Jorge Rosa.
Treinador: Simão Caramelo.

.
Ao intervalo: 0-0.
Golos: 1-0 Cláudio (43 min.) 1-1 João Vicente (60 min.).
Acção Disciplinar: Amarelo a Fábio Monteiro (62 min.), Ricardo Oliveira (67 min.), Bernardo (70+1 min.).
.
O SL Marinha recebeu na Marinha Grande o Salvaterrense e empatou a uma bola, num resultado que pôs justiça no marcador. O jogo começou a um bom ritmo e com o passar dos minutos o Salvaterrense foi ganhando algum ascendente, sem contudo conseguir materializar isso em situações de perigo.
Paulatinamente o SL Marinha foi equilibrando o jogo e perto do intervalo dispôs de dois lances de perigo. Primeiro foi Ribeiro, que, na marcação de um livre, obrigou Fábio Mendes a defesa apertada, e depois foi Márcio que, de cabeça, atirou a bola a centímetros do poste.
A segunda parte começou mais movimentada e logo aos 37 minutos Daniel Sousa apareceu isolado frente a Marco, mas o guarda-redes do SL Marinha conseguiu evitar o golo. Na resposta, excelente trabalho individual de Miguel Madruga na direita, a cruzar, e Cláudio a aparecer no interior da área a fazer o golo inaugural da partida.
Em desvantagem, o Salvaterrense procurou responder, mas foi esbarrando na bem organizada defesa do SL Marinha, que foi conseguindo evitar lances perigosos junto da sua baliza. Até que, aos 60 min., e num lance que aparentemente não causaria perigo, João Vicente bombeou a bola, com Marco a cometer um erro e a não conseguir socar a bola que só parou no fundo da baliza do SL Marinha. Estava feito o empate.
Resultado justo e que espelha o equilíbrio de forças dentro de campo, mas que deixa um certo sabor amargo para o SL Marinha, que vê fugir, num erro individual, dois precisos pontos na luta pela manutenção.
Quanto à arbitragem do trio que viajou desde Santarém e que foi muito contestada por jogadores e adeptos, teve um trabalho irregular, principalmente os seus auxiliares, mas sem qualquer influência no resultado.

Sem comentários:

Enviar um comentário