quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Juvenis : Golo de Gabi decidiu dérbi distrital

Campo da Mata, Santa Eufémia
Árbitro: Luís Dionísio (Leiria). Auxiliares: Micael Silva e André Mendes.
Espectadores: 120.
.
UD Leiria 1
João Pedro, Pê, Migas, Gabi, Agostinho, Pedro Neto, Jordão, Gaio, Litos (Rudy, 55 min.), Lourenço (Ricardo, 68 min.) e Sousa (Lucas, 80+1 min.). 
 Não jogaram: André, Leo, Raul e António.
Treinador: Jorge Raimundo.
.
AC Marinhense 0
Davide, Letra (Coelho, 65 min.), João Couto, Zé Ricardo, Veloso, Vicente, Ribeiro, Paulo (Mota, 51 min.), Marcos, João Carlos (António Luís, 37 min.), Godinho. Não jogaram: Leandro, Ricardo, André, Mário.
Treinador: Sérgio Querido.
.

Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 por Gabi (23 min.).
Acção Disciplinar: Amarelo a Migas (29 e 53 min.) e Letra (56 min.). Cartão vermelho a Migas.
.
A equipa de Juvenis da UD Leiria regressou às vitórias no dérbi distrital frente ao Marinhense (1-0), mantendo, assim, o primeiro lugar da série C.
O jogo começou com um maior domínio dos homens da casa, mas sem conseguir criar reais situações de perigo perante um Marinhense que baixou bastante as suas linhas para tapar todos os caminhos para a sua baliza. Uma estratégia que colheu frutos na fase inicial, mas que se desmoronou aos 23 minutos, quando os leirienses se adiantaram no marcador num lance em que a bola foi bombeada para área, com Gabi a aproveitar o ressalto para atirar à baliza, com que o esférico a bater num defesa marinhense antes de entrar dentro da baliza do desamparado Davide.
Em desvantagem no marcador, a formação da Marinha Grande tentou arriscar mais, mas continuou a ser a UD Leiria a estar mais perto do golo, como aconteceu na sequência de um livre em que Gaio tem um primeiro cabeceamento e Lourenço, ao segundo poste e com tudo para fazer o golo, atirou para as nuvens.
Para o segundo tempo, a toada do jogo manteve-se e nas bancadas já se suspirava pelo golo da tranquilidade, algo que esteve perto de acontecer numa excelente recuperação de bola de Lourenço que, depois de tirar um adversário da frente, serviu Litos de bandeja, mas o médio rematou à figura de forma displicente.
Pouco depois, a expulsão de Migas, com duplo amarelo, acabaria por baralhar as contas do jogo, com o Marinhense a 'cair' em cima do adversário. Mais remetido à defesa, a UD Leiria tinha como principal missão fechar os caminhos para a sua baliza pelo que o Marinhense encontrou pela frente uma equipa bem organizada e que nunca deu veleidades à equipa de Sérgio Querido em sonhar com um resultado positivo.
Vitória justa da UD Leiria que foi quase sempre superior e mesmo jogando em inferioridade numérica nunca deixou de ter o jogo na mão. Arbitragem negativa do trio liderado por Luís Dionísio já que cometeu alguns erros graves, nomeadamente ao não marcar duas grandes penalidades a favor dos leirienses.

.

 Texto e foto: José Roque (Diário de Leiria)

2 comentários:

  1. que análise mais fanática, 2 penaltis a favor do leiria?
    o trio de arbitragem esteve mal, mas foi em favor do leiria, não assinalando um penalti claro a favor do marinhense e marcando várias faltas duvidosas perto da área do marinhense para o leiria , penso que só o autor desta crónica é que viu os tais 2 penaltis por marcar a favor do leiria.

    ResponderEliminar