quarta-feira, 9 de abril de 2014

Seniores : UD Leiria teve Pimenta mas faltou-lhe o ‘sal’

UD Leiria 1
Vítor Braga, Juvenal, Luiz Carlos (cap.), Fabeta, Bruno Simão, Kata, Fábio Coça (Leandro, 84 min.), Pimenta, Serginho (Pepo, 63 min.), Hélio Vaz e Pedro Emanuel (Cédric, 73 min.). 
Não jogaram: João Guerra, André Sousa, Emiliano Tê, André Perre.
Treinador: Rui Rodrigues.
.
GS Loures 1
Tiago Jorge, Bernardo, Eduardo Simões (cap.), Ivo Dias, Beto, N'Dami (Fábio, 29 min.), Job, Godinho, Marco Neves (Ivo Miranda, 61 min.), Adilson, Tiago Pereira (Mourato, 81 min.). 
Não jogaram: Rúben Luís, Haoran Wu, Monteiro e Cacito.
Treinador: Carlos Alves.
.
Estádio Municipal de Leiria
Espectadores: 400. 
Árbitro: Augusto Costa (Aveiro). Auxiliares: Alcino Soeira e Ricardo Pinho.
.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: 1-0 por Pimenta (29 min.); 1-1 por Fábio (74 min.).
Acção Disciplinar: Amarelo a Bruno Simão (3 min.), N'Dami (29 min.), Serginho (38 min.), Beto (55 min.), Job (71 min.).
.
A UD Leiria complicou as contas da subida ao ceder um empate (1-1) caseiro diante de um GS Loures que estreou no banco o técnico Carlos Alves. Há cinco jogos sem vencer, esperava-se uma UD Leiria autoritária, mas os primeiros minutos foram insípidos, jogados sobretudo no meio campo e sem que as equipas conseguissem criar reais oportunidades para marcar. Aliás, esta foi a grande tónica da partida que teve muito poucas situações de golo.
No primeiro lance de perigo protagonizado pela UD Leiria, os homens da casa adiantaram-se no marcador após uma excelente jogada individual de Hélio Vaz pela esquerda, com o avançado a cruzar para a área onde apareceu de rompante Pimenta a encostar para o fundo da baliza.
Se até aqui os leirienses não tinham justificado a vantagem no marcador, a partir do golo a turma de Rui Rodrigues pareceu ganhar mais confiança e esteve perto de fazer o 2-0 na sequência de um pontapé de canto em que o cabeceamento de Luiz Carlos foi tirado perto da linha de golo pela defesa visitante.
O resultado ao intervalo castigava um GS Loures completamente inoperante em termos ofensivos e que fazia da sua combatividade no meio-campo a sua mais-valia para fazer equilibrar a 'balança'. No segundo tempo, a toada do jogo manteve-se e pertenceu à UD Leiria a melhor oportunidade num livre frontal de Luiz Carlos que levou a bola a passar perto do poste da baliza de Tiago Jorge.
Com o passar dos minutos, os leirienses foram acusando alguma ansiedade e nervosismo, facto bem aproveitado pelo GS Loures para marcar na única oportunidade que dispôs durante toda a partida: Tiago Pereira aproveitou a oferta de Fabeta e cruzou atrasado para o remate vitorioso de Fábio.
Até ao apito final, os leirienses tentaram 'carregar', mas quase sempre sem grande discernimento, com excepção para um pontapé de canto cobrado por Pepo em que Luiz Carlos - sempre ele - cabeceou a rasar a barra da baliza do GS Loures.
Empate 'amargo' para os leirienses que foram a melhor equipa e a que dispôs das melhores oportunidades, mas mérito também para o GS Loures que nunca deixou de acreditar num resultado positivo num jogo que teve uma arbitragem positiva, mas com alguns erros menores que em nada influenciaram o resultado final.

Texto: José Roque (Diário de Leiria)
Foto: Luis Filipe Coito (Diário de Leiria) 

Sem comentários:

Enviar um comentário